COLUNA DO JORGE DIAS

16ª Coluna

Disse pra minha mulher: vou revisar um livro que mandei fazer na Fábrica do Livro, lá no Maracanã, mas vou voltar às 16 horas, pois  no Clube  dos Subtenentes e Sargentos do Exército, às 19 horas será realizada mais uma rodada da primeira etapa do torneio de Sinuca, categoria "ouro". Passo primeiro na Fábrica e depois da revisão, faço o retorno e vou para o Rocha, onde fica a sede do Clube, dessa maneira é uma saida só com o Monza ( 1991/2).Há  estacionamento próprio nos dois lugares.

Cheguei cedo, e já encontrei um dos quatro componentes da chave, o Heitor. Estava jagando com o Hermes, um velhinho, que fiquei conhecendo naquele momento, um preguinho ( jogador de sinuca que não tem grandes qualidades técnicas ). Depois que o Heitor ganhou a partida que estava jogando com o Hermes, começou a jogar com outro jogador, não lembro o nome, mas era bem mais jovem e tinha uma tacada que tornou a partida equilibrada. Contudo, perdeu, também. Enquanto o Heitor jogava com o jovem, fiquei trocando algumas palavras com o Hermes, que me foi apresentado bem mais tarde pelo Heitor. Ele me falou que possuia  muitos livros de sinuca e que acompanhou os jogos que o Steve Davis, juntamente com o Tonny Meo fizeram, em mais de uma oportunidade, aqui no Brasil, e que começou a jogar sinuca muito tarde, pois era da Marinha, e não tinha tido tempo, até 1982, quando se aposentou, para se dedicar ao esporte da sinuca, que sempre apreciou. Pensando na idade dele, arrisquei uma pergunta: você chegou a conhecer o Lincoln e o "carne frita ", respectivamente, Lincoln Soares Pinto e Walfrido Rodrigues dos Santos, e a resposta foi negativa, dando-me por isso a oportunidade de falar a respeito, na minha opinião, e de muitos outros, dos dois maiores jogadores do Brasil, em todos os tempos. Quando comecei a jogar sinuca, muitos Amigos  diziam pra mim: você que gosta do esporte da sinuca, e tem habilidade, deveria  conhecer o Lincoln. Ele faleceu em 1978, mas tive a felicidade de conhcê-lo e privar da sua intimidade e amizade, tanto que um dia falei pra ele: Lincoln, vou anotar e relacionar, discriminando todas as "fantasias" que você faz, para apresentá-lo como uma verdadeira atração nas competições que a Federação realiza. "Fantasias" são tacadas que não correspondem  ao jogo de sinuca, mas utiliza as mesmas bolas e a mesma mesa. São tacadas, na sua maioria, proibidas  pelas regras de sinuca, mas apresenta resultados surpreendentes e muito agradáveis de serem apreciados.

Depois do Lincoln, poucos jogadores apareceram com a habilidade dele para realizar as tacadas de "fantasia", mas, nos dias de hoje, o campeão sul americano, que é brasileiro, NOEL, as faz com rapidez e perfeição, como tive oprtunidade de ver na recente Copa Brasil, realizada em Brasília- Distrito Federal.

Do Lincoln posso contar dois fatos verdadeiros e do Walfrido Rodrigues dos Santos, o "carne frita", a história da origem do seu apelido. Fui Diretor de Sinuca  durante muitos anos do Clube Monbte Líbano e contratei o nosso Amigo Lincoln Soares Pinto, humilde como só ele, para fazer a manutenção dos materiais do salão de Sinuca, principalmente os tacos e as mesas. Foi nesse tempo que preparei, com toda tranquilidade, a relação das tacadas de "fantasia" que ele fazia, e tive a felicidade de constatar, bem de perto, as suas maravilhosas tacadas. De todos os jogadores que vi jogar até hoje, foi o único que ao se abaixar para dar a tacada, e colocando-se na posição correta, transmitia a quem estivesse  assistindo a certeza e a precisão da tacada. Todos sabiam, antecipadamente, que ele não iria errar.  Fato interessante aconteceu em 1942 quando estava em São Paulo, e depois dos seis primeiros meses, tendo deixado a barba crescer, o que não combinava com o seu tipo, pois quando ia jogar usava terno com colete; resolveu passar uma temporada em Niterói. Ganhou, assim barbado, muito dinheiro.

Atendendo à um pedido de sua mãe, seis meses depois, tirou a barba. Andava sempre acompanhado de um Amigo, de sua inteira confiança, que tomava conta das apostas. Voltou, então, para Niterói, e jogando com as mesmas pessoas da vez anterior, ninguém o reconheceu.

Uma outra versão dessa mesma história termina com uma expressão que é a sua graça e como ficou conhecida. Assim se passou: barbado, muito cedo de um dia pela manhã entrou num botequim, que só o dono seu Joaquim, provavelmente, sem nenhum outro freguês. Depois de tomar café, convidou o seu Joaquim para jogar umas partidinhas de sinuca, no que foi prontamente atendido. Nas primeiras partidas, valendo pouco, o Lincoln não conseguia ganhar, e então passaram a aumentar o valor da aposta, quando o dono do botequim perdeu bastante dinheiro. Passados alguns meses, o Lincoln voltou ao mesmo lugar, barbeado e com outra roupa, bem cedinho, depois de exibir um maço de dinheiro ao pagar a conta do café, convidou o dono do botéco para o jogo apostado. Seu Joaquim cresceu o olho na bolada de dinheiro que acabara de ver e aceitou o convite. Resumindo: a história se repetiu, com o seu Joaquim falando a frase que se tronou célebre, no esporte da sinuca, e passou para a história: "você jogou muito bem, e mereceu ganhar, mas eu daria todo o meu dinheiro para vê-lo jogar com um barbudinho que esteve aqui, seis meses atrás"

Do Walfrido Rodrigues dos Santos, o "carne frita", a história da origem do seu apelido, é a seguinte: nascido em Sergipe, Propriá, e criado em Alagoas, Penedo, quando estava jogando uma pelada, foi indagado por um estrangeiro que assistia ao jogo: qual o seu nome? Ao repetir  a resposta, pronunciando a palavra Walfrido, soou para os outros garotos como "carne frita", que passaram a chamá-lo pelo apelido conhecido até hoje.

E-mail : jorgedias@domain.com.br - jorgedias_649@msn.com

site: http://www.jorge.dias.nom.br

Site da FSBERJ: http://www.riosinuca.com.br

Site SPORTmania: http://www.sportmania.com.br/

Jorge Dias

Fechar a Janela